A Lincoln surgiu como produtora independente de carros de luxo em 1917. Fundada pelo génio da engenharia Henry Leland, após sua saída da Cadillac, a empresa foi nomeada Lincoln como um lembrete da admiração que este nutria pelo líder e 16° presidente dos Estados Unidos.

 

Numa coincidência infeliz, o presidente JFK foi assassinado, bem como Abraham Lincoln, e no momento da sua morte, JFK estava a conduzir uma limusina Lincoln Continental.

 

No entanto, antes do trágico acontecimento que abalou os EUA e o mundo, a Lincoln era uma empresa relativamente pequena que fornecia motores de aeronaves Liberty para o Exército durante a Primeira Guerra Mundial.

 

Depois de se associar ao filho Wilfred, Leland converteu a sua empresa tornando-a fabricante de automóveis de luxo logo após a guerra. Apesar da habilidade e potencial de Leland com os seus veículos, a fábrica encontrou vários obstáculos relacionados com o design e os problemas financeiros não foram superados, forçado Leland a abrir falência e vendendo a empresa à Ford em 1922.

 

Logo após a aquisição da empresa pela Ford, a primeira série de automóveis de Lincoln entraria em produção em massa. Com a Ford, os problemas de estilo de Lincoln foram resolvidos, assim como as questões financeiras. Porém, poucas mudanças ou nenhuma foram feitas aos motores originais. Juntamente com os cortes nos custos de produção, isso permitiria à empresa vender cerca de 5.500 veículos em dezembro de 1922.

 

A partir de 1923, surgiram novos estilos de carroceria, muitos deles resultado de parcerias com fabricantes de carroçarias como Fleetwood e Brunn, o que levou ao surgimento de uma gama diversificada de veículos composta por grandes sedans e limusinas.

 

Apesar dos preços elevados dos veículos, as vendas do Lincoln continuaram firmes, tendo inclusive disparado em pouco tempo, registrando um aumento espetacular de 45% em relação aos anos anteriores, com 7.875 veículos vendidos.

 

A década de 1924 trouxe o lançamento dos famosos Flyers que foram amplamente usados ​​pelos Departamentos de Polícia dos Estados Unidos. Estes carros possuíam algumas características que não foram introduzidas nos modelos privados até 2 anos depois. Travões de disco em duas rodas, porta-armas, janelas blindadas e “apitos” estavam entre os muitos acessórios/equipamentos dos Lincoln Flyers.

 

Provavelmente, o carro mais famoso já feito pela Lincoln surgiu em 1932 com o Eugene T. “Bob” Gregorie. O lançamento posterior do Zephyr, em 1936, abriu as portas para o lançamento do Continental. O último era na verdade um Zephyr Coupe modificado, um carro que fez tanto sucesso que vendeu mais de 5.000 unidades até a produção ser interrompida em 1948.

 

O Continental foi ressuscitado mais tarde através do modelo Mark II. Em 1955, o Mark II podia ser comprado pelo valor de um Rolls Royce daquela época.

 

Projetos posteriores, como o Town Car e o volumoso Navigator, ajudaram a Lincoln a tornar-se na marca de carros de luxo mais vendida nos Estados Unidos no final da década de 90. Após uma breve mudança de propriedade entre 1998 e 2002 – quando Lincoln passou a pertencer ao Premier Automotive Group -, a empresa retornou às instalações da Ford, onde ainda pode ser encontrado hoje.

 

Apesar de sua tradição como fabricante de automóveis de luxo e fornecedora de limusinas presidenciais, a empresa passou por um grande retrocesso nos últimos anos, tendo perdido para rivais asiáticos e europeus. Isso deve-se principalmente à falta de inovação da marca, problema que a Ford espera resolver reinventando-a.

 

A ascensão de Lincoln ainda está a desenrolar-se com o lançamento de modelos como o MKZ e o MKX.

Gama Lincoln de segunda mão

Lincoln já foi um fabricante de automóveis de luxo líder no mercado. Criou coupés e sedãs extravagantes que ainda hoje são emblemas de requinte. Porém, a sua linha foi transformada principalmente em crossovers e SUVs e, atualmente, os únicos sedãs da marca são o luxuoso MKZ e o icónico Continental, com o seu estilo bonito e motor potente. O outro veículo marcante e proeminente da empresa é o Navigator. Por baixo dessa gama-topper estão os crossovers elegantes que marcam a transição da marca de volta aos títulos tradicionais, incluindo o compacto Corsair e o novo Aviator de tamanho médio.

 

Se quer comprar um carro da gama Lincoln em segunda mão, descubra quais os melhores modelos:

Lincoln MKC

O pequeno SUV Lincoln MKC foi apresentado em 2013 no Salão do Automóvel de Los Angeles como um carro conceito e as vendas do modelo de série começaram em 2014.

 

Por fora, o MKC apresentava os faróis estendidos de suas pontas. Abaixo, uma ampla abertura no pára-choques dianteiro estendida de um lado para o outro. Entradas de ar adicionais foram instaladas. Na parte de trás, as luzes traseiras estão ligadas entre si por uma barra vermelha na porta traseira. O escape duplo foi adicionado para um toque final de veículos inspirados no desempenho.

 

Por dentro, o veículo de luxo ganhou vida com um design inovador. O painel de instrumentos tem um toque clássico, com dois grandes mostradores. Na lateral, havia cinco botões para controlar a caixa de de transmissões.

Lincoln Aviator

O Lincoln Aviator é um SUV de tamanho médio em produção entre 2003 e 2005 e baseado na plataforma Ford U. É movido por um motor a gasolina 4.6L DOHC Modular V8 com injeção eletrónica. A transmissão consiste numa caixa de transmissões automática de 5 mudanças, com tração traseira. Opcionalmente, os clientes podem optar por um sistema de tração nas quatro rodas para um melhor desempenho em terrenos acidentados. Sendo um Mercury Mountaineer e Ford Explorer rebatizado, e vendendo em baixos volumes, o Aviator saiu da produção quando os outros dois modelos foram reprojetados para 2006. No entanto, foi ressuscitado em 2018, com muitas inovações apaixonantes.

Lincoln Continental

O Lincoln é um icónico e luxuoso sedan da marca americana que vai já na sua décima geração. Não tem um estilo agressivo, mas uma postura dominante e assertiva na estrada. As maçanetas das portas são cromadas, tal como a carroceria e apresentam um interruptor para abrir a porta.

 

Por dentro, o interior luxuoso foi projetado para corresponder à competição europeia. Os assentos dianteiros têm até 30 formas ajustáveis ​​de potência, incluindo as laterais, os quadris, o encosto de cabeça, a parte superior e assim por diante. A tela sensível ao toque de infoentretenimento foi instalada na consola central, assemelhando-se ao cockpit de um avião, e o painel de instrumentos é totalmente digital.

Lincoln MKZ

O MKZ é um dos veículos mais famosos da Lincoln. A dianteira do carro apresenta uns grandes faróis, luzes diurnas integradas e saídas de ar inferiores. Desde a colocação de recursos de tecnologia, como o botão de mudança de marcha, a espaços interiores reinventados, incluindo a consola central flutuante, os motoristas podem deliciar-se em descobrir uma experiência inesperada baseada em funções inteligentes e formas bonitas que oferecem, acima de tudo, uma condução agradável. O V6 de 3,7 litros foi abandonado recentemente em favor de um V6 3.0 twin-turbo.

Qual o preço do Lincoln?

O preço do Lincoln em segunda mão vai depender de múltiplos fatores, como o modelo do automóvel, o número de quilómetros do motor e o seu estado de conservação.

 

Converse com um membro da equipa da Carplus e descubra todos os modelos disponíveis, os seus preços e condições.

Combustível do Lincoln

Os carros Lincoln podem ser encontrados com diferentes motorizações e combustíveis. Na Carplus, encontra uma equipa de especialistas prontos para lhe indicar qual o melhor veículo para si, tendo em conta as suas preferências e necessidades atuais.

;

Otras Noticias

Ford Puma Usado: Interior, Preço, Motor Hybrid e Opiniões

Ford EcoSport Usados: Titanium, Vignale, 4×4 e Preço

Citroën Ami Usado: Motor elétrico, Interior e Preço em Portugal